Lula promete ajudar cooperativa de Santa Catarina

Menos de 24 horas depois de o vendedor ambulante Carlos Xavier ter derrubado o portão do Palácioda Alvorada com um carro, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva fez questão de conversar com cerca de 350 trabalhadores de uma cooperativa de Santa Catarina que estavam na porta do Palácio da Alvorada nesta quarta-feira à noite. Eles queriam pedir que o governo assumisse as dívidas da empresa, e o presidente os atendeu.Lula informou a Carlos Castro, presidente do conselho que administra a empresa, que vai criar um grupo de trabalho, com representantes dos ministérios da Fazenda, Previdência, do Trabalho e Desenvolvimento para analisar o pleito."Vigiem o caminho de volta"O presidente se recusou a responder perguntas dos jornalistas sobre a manifestação dos servidores ocorrida nesta quarta-feira em Brasília e preferiu percorrer a longa fila dos empregados da Cipla/Interfibra, cumprimentando um a um.Muito aplaudido pelos catarinenses, o presidente Lula fez questão de pedir a um dos líderes do movimento que todos tenham muito cuidado eestejam atentos no caminho de volta. ?Cuidado com a estrada. Coloca um companheiro responsável em cada ônibus para ficar vigiando?, disse Lula a um dos líderes do movimento da empresa.Gabinete interditadoO presidente Lula passou a maior parte desta quarta-feira no Palácio da Alvorada, jáque seu gabinete no Planalto continua em reforma e só fica pronto no fim de semana. Apesar do seu gabinete continuar interditado, o presidente Lula deve cumprir nesta quinta-feira parte desua agenda no Planalto.Ele pretende usar uma sala anexa à sua para se reunir com o presidente do Grupo Pão de Açúcar, Abílio Diniz, antes de participar da cerimônia delançamento do Plano Agrícola de seu governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.