Lula: projeto da reforma tributária só sairá após CPMF

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje que o quadro político não é adequado para a apresentação da proposta de reforma tributária e de política industrial. "Eu vou esperar o que vai acontecer com a CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira) para ver se a gente pode discutir reforma tributária", disse. E completou: "Uma coisa em cada tempo. Espero que a CPMF possa ser resolvida nos próximos dias. Isso depende do Senado".Segundo Lula, a proposta de política industrial será "extremamente importante para o País" e trará novidades para alguns setores da economia, "um processo de desoneração razoável". Em discurso de improviso no Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, o presidente ressaltou que o Brasil chegou a um estágio em que as discordâncias políticas "não abalam um milímetro" a economia. "Se alguém pensa que por conta de nervosismo político vamos permitir que a economia brasileira desande, pode saber que vai perder dinheiro nesta aposta", disse.O presidente deixou claro que "o bom momento econômico" não mudará a política de controle do governo. Segundo o presidente, o governo nos próximos três anos manterá "o mesmo cuidado" e a "mesma responsabilidade" na questão dos gastos. "Vamos chegar a 2010 e entregar este País para o presidente da República organizado, arrumado."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.