Lula pretende divulgar PAC em viagens pelo País

O presidente Lula vai priorizar as obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) nas viagens de 2007 pelo Brasil. De Davos, onde participa do Fórum Econômico Mundial, ele acertou por telefone com assessores visitas, na próxima semana, a uma estrada, uma usina de biodiesel, um estaleiro de navios petroleiros e a uma rede de tratamento de esgoto em Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará e São Paulo.Em meio a polêmicas na área econômica do governo e críticas da oposição, seus assessores avaliam que a presença de Lula nas obras mostrará o PAC para o público que realmente interessa. O presidente quer investir, segundo eles, na imagem de um governante que não quer saber das coisas pequenas da política e está preocupado em garantir melhores condições para a maioria da população.As primeiras fotos e vídeos do "presidente do PAC" serão feitas na manhã de quarta-feira, no Porto de Suape, no Recife. Lula, que chegará à capital pernambucana na noite do dia anterior, vai assinar contratos para a construção de dez navios petroleiros. O PAC prevê a ampliação da frota em 42 navios, que serão construídos entre 2008 e 2012. O investimento é estimado em R$ 4,1 bilhões.Depois da passagem pelo Porto de Suape, Lula viajará para Parnamirim (RN), onde visitará a obra de recuperação de um trecho da BR-101, estrada que está na lista de prioridades do PAC. De lá, ele irá para o interior do Ceará: em Crateús, vai inaugurar uma usina de biodiesel, da Brasil Ecodiesel, empreendimento que conta com recursos públicos e privados.Dos R$ 503 bilhões de investimentos previstos pelo governo para os próximos quatro anos, 16% serão gastos no Nordeste. Nas previsões, a região só perde para o Sudeste, que ficaria com 26% dos recursos.O Sudeste também está na agenda de Lula da próxima semana. Na sexta-feira, ele estará em Paulínia (SP), no lançamento da pedra fundamental de uma fábrica de plástico. No mesmo dia, visitará as obras de uma estação de tratamento de esgoto em Campinas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.