Lula presta homenagem emocionada a Alencar

Em cerimônia nesta noite no Planalto, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva prestou de forma emocionada homenagem a José Alencar, seu vice nos dois mandatos. Ao chegar ao velório de Alencar no Salão Nobre acompanhado da presidente Dilma Rousseff e da mulher, Mariza Letícia, por volta de 21h30, Lula, chorando, abraçou demoradamente o filho do ex-vice, Josué Gomes da Silva. Emocionado, o ex-presidente não conseguiu falar e permaneceu um bom tempo segurando a mão do empresário. O momento de maior emoção ocorreu no momento em que Lula, ao lado do caixão e enxugando as lágrimas, segurou as mãos e beijou a testa do seu ex-vice.

LEONÊNCIO NOSSA, Agência Estado

30 de março de 2011 | 23h02

A mulher de Alencar, Marisa Gomes da Silva, e o filho Josué consolaram o ex-presidente. Lula fazia gestos com as mãos, demonstrando tristeza e desolação. Dilma se aproximou do caixão e se abaixou, em sinal de reverência. Nesse momento, populares continuavam a chegar ao palácio para visita. Lula e Dilma desembarcaram em Brasília meia hora antes, vindos de Portugal, onde o ex-presidente recebeu o título de doutor honoris causa da Universidade de Coimbra.

Logo após a homenagem de Lula ao seu vice, o secretário geral da CNBB, dom Dimas Lara, iniciou um rito de recomendação de alma de Alencar. Em pronunciamento, dom Dimas lembrou o otimismo e o esforço do ex-vice na luta contra o câncer. "Era impressionante o seu otimismo. Ele dizia: ''Não tenho medo da morte. A minha vida está nas mãos de Deus''". Lula, sentado ao lado de Dilma e de Josué, olhava para o alto, sem esconder a desolação.

Mais conteúdo sobre:
AlencarvelórioLulahomenagem

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.