Lula: precisamos encontrar outras fontes para saúde

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva declarou hoje que o governo terá de encontrar outras fontes de recursos para fazer "a revolução na saúde", se referindo ao fim da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), no final de 2007. "Vamos ter que encontrar outro dinheiro para fazer o PAC (Programa Aceleração do Crescimento) da Saúde", disse.O presidente fez a declaração ao participar da cerimônia de entrega da medalha do Mérito Oswaldo Cruz ao presidente do Conselho de Administração do Grupo Votorantim, Antonio Ermírio de Moraes, e ao médico cardiologista e pesquisador Roberto Kalil Filho, no teatro da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).Durante a cerimônia, Lula afirmou que "um cidadão normal não vence na vida. Todas as pessoas que se sobressaem têm uma anormalidade", trabalham demais. O presidente se dirigiu ao médico Kalil Filho e contou: "Não estava presente no nascimento dos meus filhos". De acordo com o presidente, a medalha concedida é "uma forma de semear exemplos". "Uma nação, ela é construída de exemplos, ela não é construída de discursos", ressaltou.Ao evento, além de Lula, compareceram os ministros da Saúde, José Gomes Temporão, do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Miguel Jorge, o governador de São Paulo, José Serra (PSDB) e o prefeito da capital, Gilberto Kassab (DEM). O empresário homenageado, Antonio Ermírio de Moraes, foi representado por seu filho, Rubens Ermírio de Moraes.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.