Dida Sampaio|Estadão
Dida Sampaio|Estadão

Lula pode ter sido usado, diz jornal português

Supeita surgiu durante investigação do Ministério Público do país contra o ex-ministro português José Sócrates

O Estado de S.Paulo

07 Novembro 2015 | 15h24

O nome do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva teria sido usado pelo ex-ministro português José Sócrates, que está preso em Lisboa, para obter benefícios em negócios que estão sendo investigados pela Operação Marquês, processo que apura suspeitas de corrupção, lavagem de dinheiro e fraude fiscal envolvendo o ex-chefe do governo do país europeu.

Segundo reportagem publicada anteontem pelo jornal português Observador, Sócrates usou a proximidade com Lula para obter vantagens para uma empresa na qual atuava como consultor na América Latina, a Octapharma, uma das maiores produtoras de hemoderivados do mundo.

Sócrates foi preso no ano passado sob suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro.

De acordo com o jornal Folha de S.Paulo, a multinacional fechou contratos com o Ministério da Saúde do Brasil. A pasta, por sua vez, afirma que todos os contratos na área de hemoderivados foram feitos mediante licitação. O Instituto Lula diz que o ex-presidente jamais intermediou negócios entre a empresa e o governo. Segundo o jornal português, Sócrates foi o responsável por levar Lula a um evento em Portugal em 2013.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.