Lula pode se licenciar em 2010 para fazer campanha

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva pode se licenciar do cargo para se dedicar à campanha de seu sucessor em 2010. No jantar que ofereceu aos deputados da base aliada na terça-feira, no Palácio da Alvorada, ele contou que está pensando na idéia de tirar licença para participar da campanha ?e pedir voto?.Segundo deputados presentes, ele afirmou que transferência de voto ?é algo que não existe, mas quem sabe pode dar certo?. Em seguida se benzeu, fazendo o sinal-da-cruz, e admitiu que tudo vai depender da popularidade do governo. Há outro senão: Lula exige uma candidatura única dos partidos da base.Nas eleições municipais, contudo, a idéia é ficar fora dos palanques no primeiro turno, para não entrar em brigas entre aliados. E só participar do segundo turno onde a disputa for entre candidatos do governo e da oposição. Segundo o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), Lula foi claro, dizendo que não quer fazer campanha em 2008, pois ?tem muita gente e muitos partidos?. Admitiu, porém, que pode abrir exceção para cidades em que a coalizão governista tenha candidato único.O líder do governo na Câmara, José Múcio (PE), disse que o jantar foi uma ?confraternização? da base aliada - estavam presentes cerca de 30 líderes e vice-líderes, além da líder do governo no Congresso, senadora Roseana Sarney (PMDB-MA), a única mulher. Os deputados garantiram ao presidente que vão votar na terça-feira, em segundo turno, a emenda que prorroga a CPMF, mesmo que seja preciso convocar uma sessão extraordinária à noite. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.