Lula pede urgência na apresentação que projetos de habitação

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse, nesta terça-feira, no bairro de Massaranduba, que prefeitos e governadores devem apresentar urgentemente, até junho, projetos na área de habitação para evitar que o dinheiro reservado para o setor seja usado no superávit primário do setor público. Diante de milhares de moradores, Lula explicou que o processo eleitoral impede contratos do governo com Estados e municípios. "Se a gente não fizer nada, o dinheiro vai ficar para as calendas. Na verdade, vai ficar para o superávit primário outra vez e nós não podemos fazer isso." Ele informou que neste ano o governo repassou R$ 1 bilhão para o Fundo de Moradia.Política civilizadaEm seu discurso, Lula fez críticas a governos anteriores e à oposição, mas fez ressalvas para poupar o governador da Bahia, Paulo Souto, do PFL. Lula ressaltou que todas as vezes que vai à Bahia, Souto faz questão de recebê-lo no aeroporto. "É possível fazer política de forma civilizada. Podemos participar de partidos diferentes e pular o carnaval em blocos diferentes", disse Lula dirigindo-se à Souto.Lula citou ainda um documentário exibido no programa Fantástico sobre o drama de crianças em áreas de risco nas cidades brasileiras. O presidente avaliou que os menores passam por situação difícil porque, no passado, os governantes não fizeram os investimentos necessário em educação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.