Lula pede um minuto de silêncio a vítimas do vôo da TAM

O presidente Luiz Inácio Lula daSilva homenageou os 199 mortos do acidente com o avião da TAM,que completa um mês nesta sexta-feira, e lembrou também as maisde 500 vítimas do terremoto ocorrido no Peru na quinta-feira. "Peço um minuto de silêncio às vítimas das duas tragédias.Um mês hoje do avião da TAM e para o terremoto no Peru, ondemilhares de pessoas foram vitimadas", disse. A declaração foi feita em encontro de Lula com os atletasque disputam os Jogos Parapan-Americanos, realizado na VilaPan-Americana no Rio de Janeiro. O governador Sergio Cabral(PMDB) e o ministro dos Esportes, Orlando Silva, acompanharam opresidente. No discurso, Lula discorreu sobre o preconceito que vê nasociedade contra os portadores de necessidades especiais e, emum momento constrangedor, chegou a se comparar aos atletas aomostrar a mão em que falta o dedo mínimo e dizer "até eu..",sem completar a frase. "As pessoas precisam aprender que o preconceito é uma dasdoenças mais negativas que a sociedade criou", avaliou. Ele também criticou a ausência de financiamento privadopara os jogos Parapan-Americanos, que tiveram início dia 12 evão até domingo próximo. Disse que a Caixa Econômica Federalfoi a patrocinadora única dos jogos. "Por que só a Caixa? Por que o preconceito de outrasempresas que ganham tanto dinheiro no país e não investem noParapan? A tranquilidade que eu quero dar a vocês, enquanto eufor presidente, é que quando acabar o dinheiro da Caixa tem odo Banco do Brasil, da Petrobras e da Eletrobrás", citando asgrandes empresas estatais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.