Lula pede ousadia no comércio com Cabo Verde

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse hoje, a empresários brasileiros e de Cabo Verde reunidos em seminário, que o comércio exterior depende essencialmente "de coragem e ousadia, com muita eficácia". Lula defendeu que eles criem mecanismos para intensificar as negociações entre os dois países, como uma câmara de comércio, exemplificou.O presidente brasileiro ressaltou ainda que Cabo Verde pode vir a ser uma importante porta de entrada para produtos do Brasil na África, pela localização estratégica do arquipélago no Atlântico Norte. Quanto à ousadia na política de comércio exterior, Lula citou o exemplo da Síria: antes de sua viagem ao Oriente Médio, no ano passado, os negócios com esse país eram de US$ 8 milhões anuais e hoje atingem US$ 78 milhões.Lula disse ainda aos empresários caboverdianos que o Brasil está determinado a estabelecer com o continente africano "uma recuperação do tempo perdido". Lembrou que por muitos anos o País se voltou para a Europa e Estados Unidos. "Isso vai continuar", destacou o presidente. No entanto, ressaltou que o governo brasileiro tem de olhar para outros mercados, como a África.No caso de Cabo Verde, o presidente disse que o incremento dos negócios entre os dois países depende, no momento, da melhoria das condições no transporte aéreo e marítimo. Hoje, apenas uma linha aérea semanal liga a Ilha do Sal a Fortaleza (Ceará). No caso do transporte marítimo, o que precisa ser feito é garantir uma regularidade no fluxo de mercadorias, reclamam os empresários brasileiros e caboverdianos. As informações são da Agência Brasil.Veja mais informações sobre o assunto no link abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.