Lula pede mais lealdade e menos intriga no Cone Sul

Em meio à crise com a Argentina, opresidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu nesta quinta-feira à noite, em viagem à Bolívia, maior lealdade e menos intrigas entre os países do Cone Sulpara garantir desenvolvimento igualitário da região e peso nasnegociações comerciais com os Estados Unidos e a União Européia. ?Euaprendi uma vez uma frase, que eu gosto de repetir: Nem todo irmão é umgrande companheiro, mas todo grande companheiro é um grande irmão?,disse. ?Não faz sentido falar em integração, se não formos generosos esolidários.?Antes de visitar a Bolívia, Lula esteve em Puerto Iguazú, Argentina,onde se encontrou com o presidente argentino Néstor Kirchner. Num hotelna cidade boliviana de Santa Cruz de la Sierra, o presidente brasileiroafirmou, em discurso de improviso, que Deus, ao colocar ?homensinteligentes? no continente sul-americano, deve ter pensado que seusfilhos iriam se desenvolver de forma ?harmônica? e ?solidária?, sem?divisões e intrigas?. Ele assegurou ao presidente boliviano, Carlos Mesa, e a empresários dopaís vizinho que o Brasil pretende ser generoso e leal com paísespobres. ?Tem de ter generosidade. Isso vale para todos os países daAmérica do Sul, não apenas para o Brasil e a Bolívia?, disse. ?Nãohaverá um Brasil rico se a Bolívia e outros países continuarem pobres.?Lula ressaltou que defende maior relação comercial com os paísesdesenvolvidos, mas com bases mais justas. ?Não queremos brigas com aUnião Européia e os Estados Unidos?, disse. E alfinetou: ?Nós podemosmelhorar nossas relações com a União Européia e os Estados Unidos seeles perceberem que não precisamos tanto deles quanto imaginam queprecisamos.?Num discurso anterior, elaborado com ajuda de assessores, Lula citouSimon Bolívar, que garantiu a independência boliviana em 1825, paradefender a aproximação dos países da América do Sul. ?Nós nascemos nummesmo território, que não tem divisas, as divisas são apenas estacas?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.