Lula pede a Uribe e às Farc acordo para novas libertações

O presidente Luiz Inácio Lula daSilva fez um apelo ao presidente da Colômbia, Alvaro Uribe, eaos líderes da guerrilha de esquerda Farc para que cheguem a umacordo que permita a libertação de mais reféns sequestradospelos rebeldes. Lula, em seu programa semanal de rádio "Café com oPresidente", disse que com a recente entrega de duas políticas,as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) "estãodando um sinal de que é possível libertar mais". "Portanto, o apelo que eu faço é que o governo colombiano eo meu amigo, o presidente Uribe, mais os dirigentes das Farc secoloquem de acordo para que se possa libertar mais pessoas queestão sequestradas, algumas há cinco anos", afirmou. As Farc libertaram na semana passada as políticas ClaraRojas e Consuelo González, que estavam sendo mantidas reféns naselva há quase seis anos, numa ação humanitária liderada pelopresidente venezuelano, Hugo Chávez, com a Cruz Vermelha. "Eu acho que é uma questão humanitária e o Brasilcontinuará contribuindo para que mais sequestrados sejamlibertados", disse Lula. O Brasil participou de uma fracassada missão internacionalem dezembro que tinha como objetivo receber as duas políticas eo filho que Rojas teve com um guerrilheiro no cativeiro, em umaação também promovida por Chávez. A missão fracassou porque as Farc não estavam mais comEmmanuel, de 3 anos, como se revelou posteriormente. O meninoestava sob custódia do governo colombiano. As Farc têm centenas de reféns sequestrados, incluindo aex-candidata presidencial Ingrid Betancourt, outros políticoscolombianos e três norte-americanos. (Por Julio Villaverde)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.