Lula participa da formatura da primeira turma da Unipalmares

Paraninfos da turma de Administração foram o ex-governador Geraldo Alckmin e a ex-ministra Benedita da Silva

Fausto Macedo, O Estadao de S.Paulo

14 de março de 2008 | 00h00

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participou ontem da formatura da primeira turma de alunos de Administração da Universidade da Cidadania Zumbi dos Palmares (Unipalmares), em São Paulo. A Unipalmares é a única instituição de ensino superior da América Latina que tem 87% de alunos negros. Veja mais informações sobre a cerimônia da UnipalmaresO ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB), paraninfo da turma, saudou Lula e o governador José Serra (PSDB). O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab (DEM), estava também à mesa, ao lado da primeira-dama Marisa Letícia. Alckmin chamou o reitor José Vicente de "sonhador que faz sonho virar realidade". "É um farol para o mundo todo a construção de uma universidade como a Unipalmares."Alckmin lembrou que acompanhou desde o início, em 2003, a instalação da universidade. "Hoje a gente vê uma universidade consolidada ajudando a resgatar uma das maiores dívidas sociais que o Brasil sempre teve", afirmou. "É uma universidade que é a síntese do amor e da justiça."Benedita da Silva, secretária de Ação Social do Rio, também paraninfa da primeira turma da Unipalmares, destacou que "apenas 2% de negros fazem parte da população universitária do Brasil". Segundo ela, 57,7% dos cidadãos negros têm renda inferior a R$ 1,5 mil, enquanto 20,4% de negros ganham acima de R$ 2,5 mil. Para a ex-ministra (Ação Social) do governo Lula, o Brasil vive "outro tipo de escravidão".MÚSICADurante a cerimônia, Lula conversou bastante com José Vicente, que estava entre ele e Serra. O governador também puxou assunto com o reitor. O presidente aplaudiu bastante as exibições musicais e os 126 alunos que se formaram. Lula e o reitor entregaram um a um os diplomas aos formandos.A cerimônia começou às 21 horas, no Ginásio do Ibirapuera. Sete ministros prestigiaram o evento: Fernando Haddad (Educação), Alfredo Nascimento (Transportes), Márcio Fortes (Cidades), Edson Santos (Igualdade Racial), Miguel Jorge (Desenvolvimento), Luiz Marinho (Previdência) e Orlando Silva (Esporte).Lula e Serra chegaram juntos ao ginásio, com a delegação de ministros. Em uma sala reservada, conversaram um pouco. Em seguida, o presidente ficou com Marisa Letícia na sala vip. O senador José Sarney (PMDB-AP) e outros políticos se juntaram aos dois. CONVERSASAlckmin conversava com Marisa, enquanto Lula formou uma roda com Serra, Kassab e os ministros Márcio Fortes e Miguel Jorge. O presidente dirigiu-se a Kassab, disse ao prefeito que ele está bem para uma campanha e elogiou sua forma física. Serra interveio: "Ele (Kassab) dorme cedo, quando é 9, 10 horas da noite ele já está dormindo." Lula comentou que a eleição em Porto Alegre vai "ser dura". Depois, o presidente e o governador falaram de investimentos e obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Essa reunião informal durou cerca de 50 minutos, até que Lula e outras autoridades se dirigiram à mesa para a cerimônia. O presidente passaria a noite em um hotel em São Paulo. Hoje, vai a Araraquara. FRASESGeraldo AlckminEx-governador"O mobiliário, as primeiras bolsas, o esforço dos professores, todo o trabalho e hoje a gente vê uma universidade consolidada ajudando a resgatar uma das maiores dívidas sociais que o Brasil sempre teve. É uma universidade que é a síntese do amor e da justiça"Benedita da SilvaEx-ministra do governo Luiz Inácio Lula da Silva e atual secretária deAção Social do Rio"Apenas 2% de negros fazem parte da população universitária do Brasil. O País vive outro tipo de escravidão"

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.