Lula parece querer mudar o passado, diz Gilmar Mendes

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva parece querer mudar o passado. "Felizmente, o mensalão deu errado, e felizmente nós logramos punir o mensalão. Acho que isso é um bom resultado, que fortalece a democracia brasileira. Já se disse que nem Deus pode mudar o passado. Mas parece que o ex-presidente acredita que pode fazê-lo", disse.

MARIÂNGELA GALLUCCI, Agência Estado

29 de abril de 2014 | 16h52

"Talvez o que a gente tenha de se perguntar é o que seria do Brasil se o mensalão tivesse dado certo? Talvez nós já estivéssemos para lá da Venezuela", disse. Em entrevista concedida a uma TV portuguesa, Lula afirmou que o julgamento do mensalão "teve 80% de decisão política e 20% de decisão jurídica". "Estamos numa fase eleitoral e as pessoas precisam encontrar algum discurso para justificar aquilo que é de difícil justificação", afirmou Mendes.

Mais conteúdo sobre:
mensalãoLulaGilmar Mendes

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.