Lula: 'O dia de ontem deve ser chamado de o Dia da Farsa, o Dia da Mentira'

Presidente comparou José Serra (PSDB) ao ex-goleiro Roberto Rojas, que, em 1989, fingiu ter sido atingido por um foguete no Maracanã

Rafael Mano Diverio, Especial para o Estado

21 de outubro de 2010 | 15h56

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi contundente nas críticas ao candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, em rápida entrevista coletiva após a inauguração do dique seco de Rio Grande (RS) nesta quinta-feira, 21. Sobre a suposta agressão sofrida pelo tucano durante comício na última  no Rio de Janeiro, Lula chegou a usar os termos "mentira descarada" para classificar o ocorrido.

 

Veja também:

linkBexigas de água e bandeira são arremessadas contra Dilma no PR

linkResposta de Serra ocupa parte do programa de Dilma

 

O presidente disse ter visto imagens das redes Record e SBT. Segundo ele, Serra foi atingido por uma bolinha de papel e seguiu caminhando por mais 20 minutos, quando recebeu um telefonema "de algum assessor da publicidade da campanha que o sugeriu para parar de caminhar e por a mão na cabeça para criar um factoide". Para Lula, o episódio "deixou o dia de ontem marcado como o dia da farsa, o dia da mentira".

 

O presidente comparou ainda o candidato tucano ao ex-goleiro Roberto Rojas, que, em 1989, fingiu ter sido atingido por um foguete no Maracanã, suspendendo a partida entre Brasil e Chile pelas eliminatórias. Após uma câmera da rede Globo ter flagrado que o foguete não acertou o goleiro, o Chile foi desclassificado das eliminatórias e suspenso da edição seguinte.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaSerraagressão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.