Lula negocia com governadores ajuste nas reformas

O presidente Luiz Inácio Lula daSilva reúne-se nesta segunda com os 27 governadores dos Estados,no Palácio do Planalto, para negociar eventuais mudanças nasreformas tributária e da Previdência e apresentar dois novosprojetos do Executivo: o Primeiro Emprego e a unificação deprogramas sociais. O presidente acenou hoje com adisposição do governo de aceitar sugestões às propostasoriginais, que ele próprio levou ao Congresso, em abril."Na reunião de amanhã, vamos discutir o aprimoramentodas reformas tributária e previdenciária, além de tratarmos doPrimeiro Emprego e da unificação das políticas sociais", disse ele no domingo, ao deixar a cidade de Parintins, onde participou da abertura do Festival Folclórico. O presidente deve renovar o apelo aos governadores para que se empenhem junto às bancadas para superar as dificuldades para aprovar a taxação dos servidores inativos.Entre as possíveis mudanças que podem ser discutidas nasreformas estão a possibilidade de aumentar o teto de isenção dataxação dos servidores inativos de R$ 1.058,00 para R$ 2.400, naprevidenciária, e formas mais claras de compensação para osEstados na reforma tributária. Mas, qualquer alteração de mérito implica rediscutir o acordo feito com todos os governadores euma negociação direta com o relator da reforma previdenciária,José Pimentel (PT-CE), que deve apresentar seu parecer em 22 dejulho.O maior interesse dos governadores égarantir, na reforma tributária, uma distribuição "mais justa"dos recursos arrecadados pela União. "Opresidente pode, sim, aceitar propostas de mudanças. Se elechamou os governadores para mais uma reunião é porque hádisposição clara para negociar alguma coisa", disse ontem olíder do governo na Câmara, Aldo Rebelo (PC do B-SP).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.