Lula nega divergências com Dilma e critica imprensa

Ex-presidente, que participa de evento da UNE em Goíás, chamou jornalista de 'babaca' por ter escrito que Dilma 'era fraca'

Rubens Santos, da Agência Estado

14 de julho de 2011 | 19h02

GOIÂNIA - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva negou nesta quinta-feira, 14, durante Congresso da União Nacional dos Estudantes (UNE), ter divergências com a presidente Dilma Rousseff, mas preferiu imputar à imprensa uma suposta discórdia entre eles. "Saí há seis meses do governo e eles (a imprensa) não saem do meu pé", disse Lula.

"Primeiro, eles tentaram mostrar uma divergência entre eu e a Dilma", disse. "Não precisa ser nenhum especialista para saber qual a diferença." O ex-presidente continuou: "Depois perceberam que não havia divergência", disse, arrancando risos da plateia.

"Quando fui para Brasília tirar fotos com os senadores, disseram que ela (Dilma) era fraca", afirmou. "E o babaca que escreveu isso, se já tivesse sentado com a Dilma por 10 minutos, ele iria saber que ela pode ter todos os defeitos do mundo, menos ser fraca", complementou.

O ex-presidente também criticou a imprensa por divulgar informações sobre o patrocínio da Petrobrás, no valor der R$ 4 milhões, no evento dos estudantes: "Aquele jornal, de caráter nacional, não sai do Rio de Janeiro", disse Lula. "Vai na Baixada Fluminense que você não acha (o jornal)", ironizou. "E os grandes de São Paulo quase não chegam no ABC", avaliou.

Tudo o que sabemos sobre:
LuladivergênciaDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.