Lula nega boatos sobre volta de câncer na laringe

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) negou nesta quinta-feira durante palestra na Universidade Federal do ABC (UFABC) os boatos de que o câncer que teve na laringe teria voltado. "Fui visitar o Marcelo Déda, governador de Sergipe, que está com câncer (no hospital Sírio Libanês, onde ele também se tratou). Disseram que vou escondido de madrugada fazer tratamento. Se eu tivesse ido, jamais esconderia", disse. "Tenho que fazer exame de rotina a cada quatro meses. Não é correto que um canalha ou imbecil fique pela internet contando essas mentiras", acrescentou.

GUILHERME WALTENBERG E GUSTAVO PORTO, Agência Estado

18 de julho de 2013 | 18h25

Segundo Lula, os únicos exames que ele realiza são os rotineiros, a cada quatro meses, devido ao câncer que teve. "Vou fazer um exame em agosto. Se eu tiver (câncer), eu serei o primeiro a falar para a imprensa", afirmou. E emendou: "acho que temos de combater esse tipo de comportamento porque é vandalismo na internet", avaliou.

Lula negou também os boatos de que um de seus filhos teria enriquecido como empresário devido a um suposto favorecimento. "Li na internet que meu filho Fábio comprou um avião e virou sócio da Friboi", contou. E finalizou ainda sobre os boatos do câncer: "Se sair matéria que eu tenho câncer, é mentira. Se eu tiver eu digo para vocês. Eu não tenho", concluiu. O ex-presidente proferiu palestra que faz parte da conferência "2003-2013: Uma nova Política Externa", na Universidade Federal do ABC (UFABC).

Tudo o que sabemos sobre:
LulaUFABCcâncer laringe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.