Lula não vai bater boca com FHC

O presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, desembarca neste sábado em São Paulo, depois de quase duas semanas viajando pela China, e afirma que não baterá boca com o presidente Fernando Henrique Cardoso.A informação é do deputado José Genoíno (PT-SP), que manteve contato constante com Lula nos últimos dias. "Nossa oposição é feita por meio da bancada no Congresso; quem bate boca é o Fernando Henrique, o José Aníbal (novo presidente nacional do PSDB) e o Arthur Virgílio (Neto, líder do governo no Congresso)", disse o deputado. Antes de deixar o Brasil, dia 13, Lula rebateu críticas de Fernando Henrique, que o chamara de "leviano" e dissera que Lula não estava qualificado para ser presidente da República.Esta semana, o presidente acusou a oposição de "fascista", em entrevista. Lula e outros membros da cúpula petista, como o presidente nacional do partido, deputado José Dirceu (SP), encontrarão situação política diferente da que deixaram quando partiram.Esta semana, grupos dentro do PMDB que apóiam o governador de Minas Gerais, Itamar Franco (PMDB), saíram vitoriosos de convenções estaduais, aumentando as possibilidades de que ele dispute a Presidência.Por seu lado, o ex-ministro da Fazenda Ciro Gomes conseguiu o apoio do PTB, tirando-o da base de sustentação ao governo. De acordo com o deputado João Paulo Cunha (SP), da Executiva Nacional do PT, o partido deve eleger outras prioridades com o novo quadro, deixando a disputa eleitoral para segundo plano."A tendência é a retomada do diálogo com partidos e personalidades da oposição, mesmo que não seja com Ciro ou Itamar."Ele destacou também que o PT deve priorizar a elaboração de propostas para a transição e o novo governo. Genoíno insiste, entretanto, em que nada mudou. "Vamos manter a mesma rotina e o mesmo cronograma", ressalta. "Nosso movimento é com PSB, PDT e PC do B, partidos de esquerda ou centro-esquerda, não com setores governistas; estas mudanças não nos afetam." O deputado afirmou que não haverá uma antecipação da candidatura de Lula. Mesmo assim, o almoço a ser promovido neste sábado por integrantes do Sindicato dos Metalúrgicos do Grande ABC, em São Bernardo do Campo (SP), terá o tom de "incentivá-lo" à candidatura, segundo o presidente do sindicato, Luiz Marinho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.