Lula não quer 'sobremesa em banquete dos ricos'

Na África, presidente pede mais espaço a emergentes em organizações internacionais.

BBC Brasil, BBC

17 Outubro 2007 | 11h55

No discurso de abertura da cúpula do Ibas, o grupo formado por Brasil, Índia e África do Sul, em Pretória, Lula defendeu mais votos para os países em desenvolvimento dentro dos organismos internacionais nas negociações globais. "De pouco vale ser convidado para a sobremesa, no banquete dos poderosos", disse o presidente. Lula disse que a reunião dos três países do Ibas mostra que os países em desenvolvimento podem ter uma "inserção internacional altamente qualificada". Ele defendeu que os países em desenvolvimento precisam ter "voz ou influência real no tratamento dos grandes temas mundiais". No discurso que havia feito em Burkina Faso e República do Congo, Lula tinha pedido que os organismos internacionais levassem mais em consideração a posição dos países em desenvolvimento. Lula abriu o discurso parabenizando a África do Sul por estar organizando a próxima Copa do mundo de futebol em 2010 e felicitou o país porque "resolveu contratar um técnico com experiência em ganhar títulos mundiais, que é o Parreira". Carlos Alberto Parreira, técnico da seleção brasileira em 1994 e 2006, está no comando da seleção da África do Sul. Lula foi interrompido por Mbeki. "Se perdermos botaremos a culpa no técnico", disse Mbkei, provocando risadas. Lula então replicou : "Se for na final com o Brasil, perder é normal". Lula está na sua terceira parada na África. Hoje ele participa da cúpula do Ibas e tem encontros bilaterias com Tabo Mbeki e Maonma Singh e Hoje a noite ele segue para Angola, ultima etaopa da viagem. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.