Lula não pediu voto da base aliada para Renan, diz ministro

Em entrevista, Mares Guia nega articulação do governo para absolver o presidente do Senado em processo

31 de agosto de 2007 | 17h22

O ministro das Relações Institucionais, Walfrido dos Mares Guia, negou nesta sexta-feira, 31, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estivesse buscando votos da base aliada para favorecer o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), no processo em que ele é acusado de quebrar decoro parlamentar.   Veja também:   Íntregra do relatório que pede a cassação de Renan Relatório oficial do Conselho pede cassação de Renan Enquete: Você acredita que Renan será cassado?  Cronologia do caso Renan  Denúncias contra Renan abrem três frentes de investigação  Veja especial sobre o caso Renan        "Não é verdade"."Eu sou o articulador do governo e não tenho nenhuma orientação para isso", disse Mares Guia a jornalistas.   "Somos amigos do Renan. Cada um de nós tem opinião a respeito do assunto. Torcemos para que isso se resolva o quanto antes", acrescentou. "Vocês mesmos da imprensa publicaram que a maioria dos senadores dariam ganho de causa ao senador Renan por insuficiência de provas, pelo menos até o momento."   Nesta sexta-feira, Renan disse que ele e seus aliados vencerão a votação em que o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar decidirá, na próxima quarta-feira, se encaminha ou não ao plenário da Casa pedido de cassação do seu mandato.   "Nós vamos vencer", limitou-se a responder o presidente do Senado.   Renan é acusado de ter despesas pessoais pagas por um lobista da construtora Mendes Junior. O pagamento seria destinado à pensão de uma filha do senador com a jornalista Monica Veloso, fruto de uma relação extraconjugal.   Além desta representação, Renan é alvo de mais dois processos no conselho. Protocolada pelo PSOL, a segunda representação quer investigar se o presidente do Senado beneficiou a cervejaria Schincariol, que comprou uma fábrica falida da família Calheiros.   Na terceira e ultima representação, o presidente do Senado terá que explicar a denúncia de que seria dono oculto de duas emissoras de rádio em Alagoas.

Tudo o que sabemos sobre:
caso Renan

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.