Lula não invalida prévia do PT, diz Dirceu

O presidente licenciado do PT, o deputado federal José Dirceu, disse hoje que a declaração do presidente de honra da legenda, Luiz Inácio Lula da Silva, que ontem admitiu pela primeira vez sua candidatura à Presidência da República, "não muda em nada" a intenção do partido, de realizar uma prévia para escolher oficialmente o candidato. "Em dezembro vamos definir as diretrizes e o plano de governo e, se o Suplicy (o senador Eduardo Suplicy) mantiver o interesse na disputa à Presidência, em março faremos a prévia", disse. "A definição do nome, aí, sai em abril." Ontem, no município paranaense de Francisco Beltrão, Lula disse: "Eu não sou candidato a Deus. Eu sou candidato... Eu sou candidato a presidente da República". Mais tarde, alegou que a afirmação foi, na verdade, "um ato falho". Para o presidente licenciado do PT, a declaração de Lula foi "uma figura de retórica" e não um "ato falho". "Se ele tivesse sentido que o momento era o ideal para lançar-se candidato, ele teria falado comigo e com o Genoíno (o deputado federal José Genoíno, que também ocupa o cargo de presidente em exercício do PT) antes."Sobre o nome do ministro da Fazenda, Pedro Malan, estar ganhando força para a disputa à Presidência pelo PSDB, Dirceu afirma: "O governo tem poucos nomes e os que possui são de baixa densidade e popularidade. Então, a tática é a de lançar vários nomes para ocupar o espaço". Para Dirceu, a preocupação do presidente Fernando Henrique Cardoso é, neste momento, a de "recuperar sua imagem". "Tudo o que o Fernando Henrique está fazendo é marketing. Até declaração positiva ao Lula ele está fazendo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.