Lula não fala sobre Lei da Anistia e dá assunto por encerrado

Presidente participou nesta manhã de solenidade no Planalto de apresentação dos oficiais-generais promovidos

Andréia Sadi, do estadao.com.br

12 de agosto de 2008 | 12h33

Ao participar de solenidade nesta terça-feira, 12, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não falou sobre a polêmica criada pelo ministro da Justiça, Tarso Genro, que defende a punição para militares que praticaram atos de tortura. O estadao.com.br apurou que o presidente evitou o assunto porque não estava previsto e já deu o caso como encerrado desde a última segunda-feira, quando o tema foi tratado pela coordenação política.   Veja também: Áudio da entrevista  Leia íntegra da Lei de Anistia Entenda o processo que resultou na Lei da Anistia   Fontes disseram também que, como o debate foi levantado por Tarso, é um ponto de vista do ministro e não dá a idéia de que o governo teria "patrocinado" a discussão.   Desde a semana passada, os militares pressionam o ministro da Defesa, Nelson Jobim,  para que Lula, como comandante-em-chefe das Forças Armadas, determine a Tarso que pare de criar polêmica, conforme antecipou o Estado na edição de domingo. Lula já havia pedido a Tarso que não aprofundasse a polêmica, mas o ministro continuou alimentando o debate com declarações à imprensa, o que desagradou a Lula. var keywords = "";

Tudo o que sabemos sobre:
Lei da AnistiaLulaNelson Jobim

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.