Lula: 'Não é o presidente que precisa da CPMF, é o povo'

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu hoje a aprovação da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF) pelo Senado como sendo imprescindível para o País. "Não é o Presidente da República que precisa da CPMF, mas sim o povo brasileiro. Esse dinheiro vai se reverter em benefícios para o País", disse. Em um auditório lotado por funcionários do Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), no Rio, Lula disse em entrevista coletiva que "há muito barulho" em torno da CPMF. "Todo brasileiro de bom senso sabe que nenhum país, nenhuma empresa, pode dispensar R$ 40 bilhões sem criar outro imposto", afirmou. Segundo Lula, a CPMF será compensada pela proposta de reforma tributária que será enviada ao Congresso. "Não acredito que nenhum senador, seja de qual partido for, pense em votar contra a CPMF, pois sabe que isso seria prejudicial ao País", afirmou o presidente, lembrando que o Brasil vive momento "auspicioso" em sua economia. "O País não pode desperdiçar, como já desperdiçou no passado, a chance de fazer desse século o século dos países em desenvolvimento, entre eles o Brasil, assim como no passado houve o século da Europa e o século do Estados Unidos", comentou. A entrevista do presidente teve de ser improvisada. Depois de participar de uma reunião de mais de duas horas com a diretoria da Petrobras, Lula se preparava para deixar o Cenpes quando foi ovacionado pelos funcionários locais, que pediram autógrafos e cantaram ''Parabéns a Você'', pelo aniversário dele, que será amanhã. Só então o presidente deu meia-volta e falou com a imprensa. Ao ser indagado se o melhor presente que ele poderia ganhar em seu aniversário seria a aprovação da CPMF, Lula respondeu: "Não posso negar que fazer 62 anos é bom por um lado, mas por outro eu gostaria de estar fazendo 30. Se bem que, aos 30, não tinha a consciência política que tenho hoje. Mas não vou chorar sobre o leite derramado", disse o presidente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.