Lula não deve contar com todo PMDB a seu lado, diz Jarbas

O ex-governador e senador eleito por Pernambuco, Jarbas Vasconcelos (PMDB) disse nesta quinta-feira que o presidente Lula deve descartar a possibilidade de contar com todo o PMDB ao seu lado. Ele antecipou que não fará parte "dessa base do partido que tem muito atrativo por cargos". "Eu não sou PMDB governista, fui eleito pelo campo da oposição", disse ele, em entrevista ao radialista pernambucano Geraldo Freire, da rádio Jornal. Jarbas disse saber de pelo menos "cinco ou seis senadores que não aceitam esse caminho", além de governadores, deputados e prefeitos. Ele acredita, no entanto, que o presidente terá sucesso se quiser ampliar o apoio do PMDB governista. "O pessoal geralmente tem um atrativo muito grande por cargos", destacou.Jarbas, que manteve bom relacionamento com o presidente quando governador do Estado, frisou que Lula terá seu voto e sua ajuda na defesa dos interesses de qualquer projeto que interesse a Pernambuco, ao Nordeste e ao Brasil, a exemplo da reforma política, que considera "a mãe" de todas as reformas. "Se necessário, vou à tribuna nessa defesa", disse ele. "Vamos acrescentar, vamos tirar, vamos melhorar a proposta, se o presidente vier a tomar essa iniciativa".O senador eleito voltou ao Recife depois de uma semana de descanso em Portugal. Ele pretendia ir a Brasília na próxima semana para organizar estrutura, moradia, gabinete, funcionários que irão trabalhar com ele a partir da próxima legislatura. Adiou a viagem devido ao feriado do dia 15, porque "Brasília pára" quando há feriados.

Agencia Estado,

09 de novembro de 2006 | 21h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.