Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Lula muda estilo e faz reunião mais curta

Pelo menos com os governadores, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva mudou o estilo de suas reuniões. Em vez dos cansativos encontros que duravam o dia todo, desta vez, na quarta reunião entre os 27 governadores e o presidente, o tempo gasto foi muito menor. E o encontro não ocorreu na Granja do Torto, mas no Palácio do Planalto. Assim que os governadores comunicaram ao presidente e aos principais ministros, como o da Fazenda, Antonio Palocci, e o da Casa Civil, José Dirceu, as suas propostas de mudanças para a reforma tributária, eles foram convidados a almoçar no Palácio da Alvorada. Seguiram de ônibus, especialmente preparado para a ocasião. E o presidente Lula embarcou com eles, sentando-se ao lado do governador de Minas Gerais, o tucano Aécio Neves, não de um petista.Na hora do embarque, o presidente mostrava claros sinais denervosismo. Mesmo de longe, deu para perceber que gritava com umfuncionário do Itamaraty, que cuida de seu cerimonial. Queria entrar no ônibus, mas o servidor insistia para que pulasse para dentro do carro oficial. Falou alguns impropérios. Mas ao sair do Alvorada de volta para o Planalto, fez os cerca de dois quilômetros de carro e não no ônibus que levou 24 dos 27 governadores de volta ao seu encontro, para o lançamento do programa Primeiro Emprego.De acordo com narrativa de um governador, durante o almoço Lula fezquestão de oferecer a todos um trago da cachaça da marca "Tucana".Nesse momento, o governador da Paraíba, Cássio Cunha Lima (PSDB), teria dito: "Puxa, presidente, o senhor deve estar mal-intencionado. Dizem que quer jantar os tucanos, mas vejo que quer mesmo é engoli-los."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.