Reprodução/Companhia das Letras e Reprodução/Sextante
Reprodução/Companhia das Letras e Reprodução/Sextante

Corrida presidencial nas livrarias: biografias de Lula e Moro entre as mais vendidas

Livros sobre o ex-presidente e o ex-juiz ocupam o 6º e 16º lugares do ranking da Nilsen-PublishNews; Publicação de Ciro tem destaque na Amazon

Davi Medeiros, O Estado de S.Paulo

05 de janeiro de 2022 | 09h50

Além da pré-campanha nas ruas e nas mídias sociais, os presidenciáveis buscam novos espaços para angariar apoios na corrida pelo Planalto. O mercado editorial desponta como um dos nichos disputados. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o ex-ministro Sérgio Moro (Podemos) estampam as capas de livros que figuram na última lista dos mais vendidos da Nielsen-PublishNews, na categoria de Não Ficção. A obra sobre o petista aparece em sexto lugar, enquanto o ex-juiz da Lava Jato ocupa o 16º. Embora fora dessa lista, Ciro Gomes (PDT) e Luiz Felipe d’Ávila (Novo) também já estão nas prateleiras das livrarias.

Os livros dos presidenciáveis apostam em diferentes abordagens para atrair os eleitores. Lula é o protagonista de uma biografia de 447 páginas escrita pelo jornalista Fernando Morais. A obra relata as prisões do líder petista e detalha sua passagem pela cadeia após as condenações da Lava Jato. Também está previsto um segundo volume descrevendo melhor as acusações enfrentadas pelo ex-presidente e os escândalos de corrupção de seu governo. Este, porém, só será lançado após as eleições. 

No campo oposto, a aposta de Sérgio Moro para ganhar a simpatia do público é se colocar como o principal nome anticorrupção do País, intenção posta em evidência pelo título de seu livro: Contra o Sistema da Corrupção. A obra descreve a atuação do ex-juiz na Operação Lava Jato e sua passagem pelo Ministério da Justiça durante o governo Bolsonaro. 

No fim do ano passado, Moro fez um tour de lançamento de seu livro em várias capitais. Vestindo figurino de candidato, aproveitou os eventos relacionados à obra para fazer campanha, criticar seus prováveis adversários na corrida presidencial e tirar fotos com apoiadores. 

Já Ciro Gomes adotou um título sugestivo para um candidato à Presidência: Projeto Nacional: O Dever da Esperança. A obra ocupa, nesta quarta-feira, 5, a primeira posição na categoria de Políticas Públicas Política e Ciências Sociais da Amazon, onde vendeu mais de 100 mil exemplares. O livro também foi indicado ao Prêmio Jabuti de 2021, tendo ficado entre os dez finalistas na categoria Ciências Sociais. 

Pré-candidato do Novo para o pleito de 2022, o cientista político Luiz Felipe d’Ávila também vem divulgando uma reedição do livro 10 Mandamentos: do País que Somos para o Brasil que Queremos, lançado originalmente em 2017. O representante do Novo passou a ter seu rosto estampado na capa da nova edição, aproximando sua estratégia à de outros presidenciáveis. Na obra, o pré-candidato comenta o contexto atual da Política e da Economia e traz reflexões sobre possíveis melhorias para o País.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.