Lula minimiza apoio do PR a Serra em SP

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta segunda que o fato de o Partido da República (PR) ter anunciado apoio à pré-candidatura do tucano José Serra nas eleições à Prefeitura de São Paulo poderá exigir um pouco mais de esforço de seu partido na campanha do correligionário Fernando Haddad. Apesar disso, garantiu que isso não o preocupa, pois na sua avaliação, parte do próprio PR não estaria disposto a colaborar com a campanha de Serra. "O fato de a direção do PR ter feito um acordo com o PSDB não significa que muitos vereadores e militantes vão trabalhar para eles", frisou, após tomar vacina contra gripe, em um posto de saúde de São Bernardo do Campo, São Paulo.

DAIENE CARDOSO, Agência Estado

04 de junho de 2012 | 13h42

Lula disse também que não ficou decepcionado com a decisão do PR, uma vez que os partidos agem de acordo com suas conveniências políticas. Entretanto, alfinetou: "É um pouco estranho porque o PR está no governo federal e, agora, me parece que entrou no governo estadual (de Geraldo Alckmin, em São Paulo)". Segundo o ex-presidente, não há motivos para ressentimento do PR em relação ao governo federal. A direção do Partido da República chegou a estabelecer

negociações com o PT paulista, mas estava ressentida com a falta de espaço na administração da petista Dilma Rousseff, desde a saída de Alfredo Nascimento do comando do Ministério dos Transportes, em razão de denúncias de irregularidades.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçõesPRLula

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.