"Lula me apóia e isso é que é o importante", diz Marta

A prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), candidata à reeleição, comentou as declarações feitas hoje pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ele se desculpou por ter pedido votos para a prefeita durante a inauguração das obras de prolongamento da avenida Radial Leste, no último sábado. "O presidente é sempre transparente e de cara limpa. Ele disse que não devia ter pedido votos (para ela), mas disse também que me apóia e isso é que é o importante, não onde ele pede votos", comentou a Marta.Para ela, que vistoriou nesta manhã as obras da pista Bairro-Centro do túnel Max Feffer, na avenida Cidade Jardim, o que importa é que Lula foi sincero e que os elogios feitos ao governo dela foram mantidos por ele. "Ele disse que aqui temos o maior programa de transferência de renda do País e lembrou da sua infância pobre ao falar dos uniformes que a Prefeitura distribuiu. Falou também do exemplo que era uma mulher governando uma cidade do porte de São Paulo. E essas palavras ele não retira", afirmou a petista.Marta disse ainda que chorou quando conferiu na televisão o discurso e os elogios do presidente à sua administração. "Foi muito emocionante para mim. Eu até chorei porque não estava lá na inauguração."Por fim, a prefeita não quis comentar se o pedido de desculpas do presidente provocaria mudanças na estratégia de sua campanha. "Eu não vou entrar nisso. Estou dizendo que o presidente me apóia e isso me dá um enorme orgulho", frisou Marta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.