Lula liberou ataque à idéia de 3º mandato, diz Campos

Durante o vôo entre Brasília e Roterdã, na Holanda, onde desembarcou para uma viagem de quatro dias à Holanda e à República Tcheca, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse ao governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), que autorizou a bancada do PDT a bombardear a tese de terceiro mandato. Segundo Campos, Lula afirmou já ter dito aos companheiros do PT que é para "parar com esse assunto".Em reunião com quatro senadores do PDT, na terça-feira, o presidente teria falado até em "romper" com o PT se petistas insistirem em mexer na Constituição para encaixar a emenda que prevê o terceiro mandato. Ninguém na cúpula do PT, contudo, levou a sério a ameaça. "É mais fácil o Corinthians ser campeão paulista do que o Lula romper com o PT", afirmou o presidente do partido, Ricardo Berzoini, numa referência ao time do presidente, que está fora da fase decisiva do campeonato.Nem o deputado Devanir Ribeiro (PT-SP), que prega mais tempo no poder para Lula, ligou para a cobrança. "Se Lula sair do PT vai para onde? Para Garanhuns?", ironizou, numa referência à terra natal do presidente. Devanir começará a coletar na próxima semana as 171 necessárias para apresentar proposta de emenda constitucional que amplia o mandato para cinco anos. O projeto não cita explicitamente a possibilidade de mais um mandato, mas oferece o pacote de cinco anos no cargo, acompanhado do fim da reeleição.INOPORTUNAO governador José Serra classificou de "errada e inoportuna" a iniciativa de Devanir. "Errada no conteúdo e inoportuna no timing em que é apresentada. Só contribui para desestabilizar a política no País e para criar mais dificuldades. Não faz sentido."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.