Lula lança pedra fundamental da Universidade Federal do ABC

Depois de desentendimento com líder do PT no Senado, presidente participou de evento com Mercadante

25 de agosto de 2009 | 13h32

Lula conversa com Mercadante durante evento no ABC. Foto: Hélvio Romero/AE

 

SÃO PAULO - O presidente da república, Luiz Inácio Lula da Silva, participou nesta terça-feira, 25, de solenidade de lançamento da pedra fundamental do campus de São Bernardo do Campo da Universidade Federal do ABC. Lula estava acompanhado de Dona Marisa Letícia, do Ministro da Educação Paulo Hadad, do prefeito de São Bernardo do Campo, Luis Marinho, e do Senador Aloizio Mercadante (PT-SP).

 

A aparição pública de Lula e Mercadante vem depois de um desentendimento entre ambos na semana passada, fato que gerou o início de uma crise no PT. O senador, descontente com a postura do partido de votar pelo arquivamento das denúncias contra José Sarney, declarou na quinta-feira, 20, por seu twitter, que iria, de forma "irrevogável" deixar a liderança do partido no Senado.

 

O presidente convidou Mercadante para uma reunião, antes que o senador anunciasse sua renúncia. O encontro foi realizado na noite da quinta-feira, 20. Durante a conversa, Lula disse que não admitia ser pressionado e que Mercadante havia cometido um "grave erro político". No dia seguinte, sexta-feira, 21 de agosto, no discurso que seria o de sua renúncia, Mercadante voltou atrás e leu carta que o presidente havia lhe mandado, na qual afirmava que o senador de São Paulo é "imprescindível" para o PT.

 

O recuo de Mercadante foi o estopim de uma série de acontecimentos que iniciaram a crise interna no PT. Na semana passada, Marina Silva se desligou do partido para se lançar candidata à presidência pelo PV e o senador Flávio Arns (PR) anunciou que está envergonhado com o partido e que irá se desfiliar. A oposição aponta o caso entre Mercadante e Lula como um claro indício de que a bancada petista está inteiramente subordinada ao presidente. Também no twitter, que foi protagonista na agenda política dos últimos dias, o senador José Agripino Maia (DEM-RN) declarou: "Eu sabia que a pinimba de Lula com o Senado ia dar no que deu: assumiu a liderança do PT já enxotando quem não quer."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.