Lula lança candidatura de Pimentel à reeleição em BH

A mais de três meses do início da campanha eleitoral, o presidente Luiz Inácio Lula lançou a candidatura do prefeito de Belo Horizonte, Fernando Pimentel (PT), à reeleição, afirmou que ela conta com o apoio do arcebispo metropolitano, Serafim Fernandes de Araújo, e sugeriu que o governador mineiro, Aécio Neves (PSDB), tambémpoderia apoiá-la.O discurso de Lula foi no Palácio das Artes, ao participar, ao lado de Aécio e Pimentel, da cerimônia de entrega do cartão número 50.000 doprograma Bolsa-Família na capital de Minas. O presidente estava accompanhado de seis ministros: Patrus Ananias (Desenvolvimento Econômico e Social), Luiz Fernando Furlan (Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), Walfrido Mares Guia (Turismo), Ciro Gomes (Integração Nacional), Nilmário Miranda (Direitos Humanos) e Luiz Dulci(Secretaria-Geral da Presidência da República).Sorridente, olhando para Pimentel (que assumiu a Prefeitura na condição de vice de Célio de Castro, do PSB, que se afastou do cargo por problemas de saúde), Lula afirmou: "Acho que, como Deus protege os humildes, acho que logo estará chegando a sua vez de ser prefeitoeleito democraticamente pelo povo de Belo Horizonte."Sob aplausos dos presentes, Lula acrescentou: "Certamente com apoio dedom Serafim e, se as forças divinas o permitirem, com apoio de Aécio Neves também." Nesse ponto, o presidente interrompeu a fala e corrigiu-se: "Ah, mas não pode falar em campanha ainda." A legislação não permite propaganda eleitoral antes do início oficialda campanha, que só ocorrerá em julho.Do Palácio das Artes, Lula foi ao Mercado Lagoinha, onde inaugurou um restaurante popular (refeições a R$ 1,00) montado pela Prefeitura emparceria com a Coca-Cola. O presidente encerrou o dia jantando com o governador no Palácio das Mangabeiras.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.