Lula lamenta a morte de Gushiken

O ex-presidente prestou solidariedade à família e disse que o amigo foi um 'militante político brilhante' e 'um homem íntegro que dedicou sua vida à construção de um Brasil mais justo e solidário'

Ricardo Chapola, O Estado de S.Paulo

13 de setembro de 2013 | 23h15

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva lamentou nesta sexta-feira, 13, a morte do ex-ministro Luiz Gushiken. Gushiken estava internado no hospital Sírio Libanês, em São Paulo, em estado grave por causa de um câncer contra o qual lutava há 12 anos.

Para Lula, Gushiken, quem chamou de amigo, foi um militante político brilhante. " Luiz Gushiken foi um militante político brilhante, um conselheiro, um companheiro e um grande amigo. Um homem íntegro que dedicou sua vida à construção de um Brasil mais justo e solidário", disse o ex-presidente em nota que assina com sua mulher Marisa Letícia. "Nunca esqueceremos a contribuição generosa de Gushiken para a construção desse Brasil que sonhamos juntos e que sem ele não seria possível".

Na nota, o ex-presidente ainda exalta o ativismo de Gushken à frente do Sindicato dos Bancários de São Paulo, no PT e na Assembleia Constituinte. "No Sindicato dos Bancários de São Paulo, no PT, na Assembleia Constituinte, no governo e em todos os espaços em que atuou, sempre defendeu a democracia, a classe trabalhadora e um mundo com mais harmonia e justiça social".

Falcão. O presidente nacional do PT, Rui Falcão, também divulgou nota de pesar pela morte do ex-ministro. Nela, o dirigente petista lamenta o falecimento de um dos maiores construtores do partido.

"Homem de múltiplos talentos, participou da luta contra o regime militar e liderou o fortalecimento do Sindicato dos Bancários de São Paulo, trincheira onde organizou greves históricas e que trouxeram novos padrões de respeitabilidade e de direitos para sua categoria. Ainda no sindicalismo, foi um dos fundadores da Central Única dos Trabalhadores (CUT)", escreveu.

Falcão continou elogiando a vida política de Gushken: "Fundador do PT, coordenou campanhas eleitorais do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, presidiu o partido e foi um dos grandes artífices de sua consolidação como a mais importante agremiação política do país. Como ministro, colaborou na implementação de políticas públicas que hoje beneficiam milhões de brasileiros."

Mais conteúdo sobre:
GushikenPT

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.