Lula justificará hoje o salário mínimo de R$ 260

Quatro dias depois do anúncio do novo salário mínimo, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva vai justificar nesta segunda-feira, pela primeira vez, no programa de rádio "Café com o Presidente", os motivos que o levaram a conceder um aumento real de apenas 1,2%, fixando o valor em R$ 260. O reajuste do salário mínimo provocou reação negativa no Congresso, da oposição aos partidos da base aliada, e causou insatisfação nas centrais sindicais e outras entidades de trabalhadores, o que ficou patente nas manifestações de 1º de maio.O presidente começa o dia falando de salário mínimo e deve encerrar a jornada com uma reunião política, no Palácio do Planalto. Será uma preparatória do Conselho Político do governo, formado por presidentes dos partidos aliados, que Lula deseja pôr em funcionamento.A discussão de temas nacionais com o Conselho Político torna-se necessária diante das dificuldades que o governo vem enfrentando em sua base de sustentação no Congresso. Nesta semana, os líderes aliados terão sucessivas negociações para conter o ímpeto de parlamentares que desejam alterar a medida provisória do salário mínimo. O governo precisará controlar a base para evitar novos desgastes políticos e preservar a posição do presidente Lula. As bancadas dos partidos aliados vão se reunir ao longo da semana para tomar uma posição sobre o assunto. No Planalto, a idéia é idéia é nomear para relator da MP um deputado de total confiança.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.