Lula 'já inaugurou os mesmos projetos 3 vezes', reage tucano

Após crítica ao governador de São Paulo, José Serra, tucanos foram a campo atacar o governo federal

Julia Duailibi e Silvia Amorim, O Estado de S.Paulo

10 de março de 2010 | 22h23

Diante da crítica indireta do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao governador de São Paulo, José Serra (PSDB), os tucanos foram a campo atacar o governo federal, tentando colar na pré-candidata governista à Presidência da República, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff (PT), a pecha de "inauguradora de obra inacabada".

 

Veja também:

linkLula mira Serra: 'tem gente inaugurando até maquete'

linkSerra faz evento para mostrar maquete

 

"É muito estranho o presidente Lula falar uma coisa dessa. Justo ele que inaugura até ordem de serviço para licitação pelo País inteiro e com a ministra Dilma do lado", reagiu o líder do PSDB na Câmara, deputado João Almeida (BA). O presidente do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), comentou o assunto no Senado: "Nada de inaugurar maquete, nada de campanha eleitoral. Ficam dizendo que a gente faz campanha eleitoral. Inúmeras vez convidei o governador para, na quinta ou na sexta-feira, comparecer a eventos que promovemos, e ele não ia. Comparecia depois que terminava sexta."

 

Em mais um round do debate eleitoral, tucanos e petistas voltaram a se atacar nesta semana, acusando uns aos outros de inaugurar obras inacabadas com objetivo de colher benefícios políticos. Integrantes do PSDB foram a público criticar Dilma por participar no Rio de inauguração de obra que não contou com recursos do governo. Ontem foi a vez do presidente atacar indiretamente Serra por ter mostrado maquete em apresentação de projeto sobre ponte entre Santos e Guarujá.

 

"Lula já inaugurou os mesmos projetos e visitou terrenos mais de três vezes. Ele é o personagem com menos autoridade neste assunto", afirmou o deputado Arnaldo Madeira (SP). Para o deputado José Aníbal (SP), o governo ataca a oposição para justificar o fato de não conseguir entregar obras. "Serra não fez um ato de campanha. Ele é zeloso. Só inaugura o que é possível. O intuito foi testemunhar uma obra que será feita, que é muito desejada", disse Aníbal.

 

A senadora Marisa Serrano (MS) reagiu a Lula também mirando a ministra Dilma. "O que é inadmissível e contra a lei é a pré-candidata do PT ir à inauguração de uma obra que não tem um centavo de recursos do governo federal ou o presidente apressar inaugurações para que a ministra participe dos eventos", disse, referindo-se à participação de Dilma na entrega do Hospital da Mulher Heloneida Studart, em São João de Meriti, no domingo. A ministra participou da cerimônia, apesar de a obra não ter recebido investimentos da União.

Mais conteúdo sobre:
eleições 2010LulaSerraDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.