Lula irá ao encerramento da Conferência e viajará para o Gabão

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva participará na manhã de hoje, no Palácio dos Congressos, do segundo e último dia da 5ª Conferência de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), em São Tomé e Príncipe, na África. Haverá debate sobre "A Sociedade da Informação como Contribuição para a Boa Governança e Transparência" e em seguida a eleição e posse do novo secretário-executivo da CPLP. Também será divulgado o documento com as conclusões do encontro (Declaração de São Tomé). Após cerimônia de assinatura de atos, Lula participará, no auditório do Palácio dos Congressos, da sessão de encerramento da Conferência e viajará às para Libreville, no Gabão, onde receberá a chave da cidade no Hotel Intercontinental Okoumé Palace. À noite, Lula comparecerá a banquete oferecido pelo presidente Omar Ondimba, na Cité de la Démocratie. Integram a comitiva brasileira os ministros da Ciência e Tecnologia, Eduardo Campos; da Educação, Tarso Genro; e das Relações Exteriores, Celso Amorim, além do diretor-presidente da Embrapa, Clayton Campanhola.Democracia e AidsO presidente destacou nesta segunda-feira em São Tomé e Príncipe a importância da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa na defesa da democracia. Ele citou a atuação do grupo na solução de tentativas de golpes de Estado em dois dos oito países-membros ? Guiné-Bissau e São Tomé e Príncipe ? em pouco mais de um ano como exemplos de que a CPLP é uma organização madura na defesa da democracia.Lula também participou nesta segunda-feira da gravação de mensagens de uma campanha contra a Aids a serem divulgadas nos países africanos da CPLP, que enfrentam altos índices de incidência da doença.?Todos temos que ter responsabilidade no combate à Sida?, disse o presidente, se referindo à Aids da forma como a doença é chamada nesses países.Desenvolvimento e pazA Declaração de São Tomé, que será aprovada nesta terça-feira, ao final do encontro, vai trazer a intenção dos oito países de atuar de forma conjunta para combater a malária e a Aids e reafirmar o apoio de todos à candidatura do Brasil como membro permanente do Conselho de Segurança da ONU. No discurso de abertura da reunião, Lula falou sobre a relação entre o desenvolvimento e a estabilidade política. Veja mais informações sobre a viagem do presidente nos links abaixo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.