Lula insinua que FHC pagou para barrar CPI

Em discurso feito há pouco no carro de som em frente ao Ministério da Educação, durante a "Marcha sobre Brasília", o presidente de honra do PT, Luiz Inácio Lula da Silva, disse que possivelmente o presidente Fernando Henrique Cardoso deve estar gastando muito dinheiro para comprar parlamentares para que não assinem o requerimento da CPI. Após passar pela Esplanada dos Ministérios, a manifestação terminou em frente ao Congresso, com Lula inaugurando no local um painel com os nomes dos parlamentares que assinaram o requerimento de instalação da CPI da Corrupção e dos que não assinaram.Antes da "Marcha sobre Brasília", Lula já havia criticado os "métodos" do presidente Fernando Henrique para impedir a criação da CPI da Corrupção. Ele citou, como exemplo, a suposta tentativa que teria sido feita pelo presidente nesse sentido, com a liberação de dinheiro para obras previstas por emendas de parlamentares ao Orçamento deste ano e concessão de favores a parlamentares. "Acho estranho que FH esteja colocando mais obstáculos para apurar as denúncias que o Collor colocou durante seu governo", observou Lula."Isso é o que tem de fato criado dificuldades para completar o número de assinaturas", disse Lula, referindo-se ao requerimento para criação da CPI, que precisa de 27 adesões de senadores e de 171 de deputados. Segundo Lula, o presidente não deveria temer uma CPI para apurar denúncias de corrupção, pois ela poderia dar um atestado de idoneidade ao governo. Lula disse que os oposicionistas não vão desistir da busca de assinaturas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.