Lula inicia gravações de apoio a candidatos com Cabral

Antes de pegar no expediente de chefe de Estado, no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva gravou hoje uma participação especial para a campanha eleitoral do Rio de Janeiro. Com uma declaração de apoio ao governador Sérgio Cabral (PMDB), Lula iniciou a série de gravações de apoio aos candidatos aliados para os programas de TV que começam no dia 17 de agosto.

JOÃO DOMINGOS E RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

19 Julho 2010 | 20h03

Lula disse que depois da posse de Cabral as relações entre o Estado do Rio de Janeiro e o governo federal melhoraram muito, o que permitiu o início de obras importantes como as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) nas favelas do Rio, além de obras no Porto de Sepetiba, e construção do anel viário da Baixada Fluminense, entre outras, todas do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC).

Lula disse ainda no programa que a aproximação com Cabral se deu em 2006. "Quando o Cabral entrou as coisas começaram a fluir com mais facilidade", afirmou o presidente da República para o programa do governador.

Para gravar a participação em que mostra apoiar Cabral, Lula cancelou audiência que teria com o governador do Amazonas, Omar Aziz (PMN), marcada para as 10 horas na sede provisória do Executivo, o Centro Cultural do Banco do Brasil. A conversa ficou para o início da tarde. Lula vai participar intensamente dos programas da petista Dilma Rousseff, a candidata que ele mesmo escolheu para disputar a sua sucessão. Mas o presidente ainda não foi chamado a fazer as gravações.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.