Lula inaugura hoje ponte entre Brasil e Bolívia

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva embarcou hoje às 7h10 de Brasília para a Bolívia. Ele vai inaugurar a ponte que ligará os dois países, pelas cidades da Brasiléia, no Acre, e Cobija, na Bolívia. Mas a nova ponte já é motivo de polêmica e reclamações. Financiada pelo governo brasileiro, ao custo de aproximadamente R$ 7 milhões, a ponte só tem uma mão. Ônibus e caminhões não poderão usar a estreita pista da ponte Wilson Pinheiro, nome de um líder popular da região. Os presidentes Carlos Mesa (Bolívia) e Alejandro Toledo (Peru) também vão participar da inauguração da ponte. Um pouco antes, Lula participará da inauguração do novo prédio do Palácio da Justiça, em Cambija. O horário de cada solenidade foi antecipado em quase uma hora, em relação à programação original, para conciliar a agenda dos três presidentes. Lula seguirá depois de Cambija para a cidade acreana de Assis Brasil, acompanhado dos outros dois presidentes, para o lançamento da pedra fundamental de uma ponte sobre o Rio Acre, na tríplice fronteira com a Bolívia e o Peru. Lula embarcará em seguida para a cidade de Nova União, em Rondônia, onde visitará o assentamento rural Palmares. Durante a visita, o presidente e o ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, vão liberar mais de R$ 8,6 milhões para a recuperação da infra-estrutura e de serviços de assistência técnica nos assentamentos de reforma agrária em Rondônia. O presidente estará de volta a Brasília hoje às 22 horas, de acordo com programação divulgada por sua assessoria.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.