Lula impede que Timóteo seja barrado em evento em SP

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva quebrou o protocolo hoje durante evento do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na favela de Heliópolis, na zona sul da capital paulista. Em razão da desorganização que marcou o evento, o cantor e vereador Agnaldo Timóteo (PR) foi impedido pelos seguranças de ficar ao lado do palco de autoridades. Ao ver o bate-boca do vereador com os seguranças, Lula, que estava sentado ao lado do governador de São Paulo, José Serra (PSDB), e do prefeito da capital, Gilberto Kassab (DEM), levantou-se e foi até o local pedir que deixassem Timóteo entrar.O acontecimento deixou o presidente contrariado e o levou a tecer comentários com Serra e Kassab sobre o fato. Para tentar amenizar a saia-justa, Lula elogiou o vereador em seu discurso. "Queria de público agradecer um companheiro, o Agnaldo Timóteo, que nos momentos difíceis me prestou uma solidariedade enorme".O público que participou do evento, formado basicamente por moradores da favela de Heliópolis, recebeu o prefeito Gilberto Kassab com vaias. Em discurso, Kassab conseguiu reverter as vaias em aplausos ao citar as ações que serão feitas na favela por sua administração em conjunto com os governos federal e estadual. O governador José Serra foi recebido com aplausos, mas recebeu algumas vaias durante o discurso de cerca de 20 minutos. No final do pronunciamento do governador, alguns moradores entoaram o refrão da campanha vitoriosa de Lula à Presidência.Em seu discurso, o presidente disse que seria rápido porque todos ali deveriam estar "morrendo de fome", como ele, pois já passava das 14h30 e o calor era intenso. Além de liberar recursos para as obras do PAC, o presidente assinou uma mensagem ao Congresso Nacional outorgando concessão à Rádio Comunitária de Heliópolis. Ao falar da importância das rádios comunitárias, Lula brincou: "Eu só espero que vocês não coloquem essa rádio para falar mal de mim, pelo amor de Deus."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.