Lula grava mensagem para novo candidato do PT em Osasco

Ex-presidente ajuda Jorge Lapas após condenação de João Paulo Cunha no processo do mensalão

13 de setembro de 2012 | 19h45

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva gravou nesta quinta-feira, 12, mensagem de apoio para o novo candidato do PT à Prefeitura de Osasco, Jorge Lapas. Lula decidiu ajudar o PT na cidade após a renúncia do deputado João Paulo Cunha (PT-SP), réu do processo do mensalão. Lapas era vice na chapa de João Paulo e assumiu a candidatura há duas semanas, depois que o deputado foi obrigado a desistir do páreo, condenado pelo Supremo Tribunal Federal por corrupção ativa, lavagem de dinheiro e peculato

No vídeo, o ex-presidente aparece ao lado de Lapas, pede votos para ele e relembra a parceria que sempre teve com Osasco, cidade administrada pelo PT há quase oito anos. A mensagem será veiculada no programa eleitoral de TV, na propaganda de rádio, nas redes sociais e em DVDs que serão distribuídos como material de campanha.

"Lula gravou para Lapas em deferência à nossa cidade, que tem importância estratégica para São Paulo", disse o prefeito Emídio de Souza. Com orçamento de R$ 1,57 bilhão, Osasco representa hoje o 4.º PIB do Estado de São Paulo.

Na prática, uma operação de emergência foi deflagrada por Lula e pelo PT para não perder a Prefeitura após a renúncia de João Paulo. Segundo pesquisas qualitativas encomendadas pelo partido, a imagem de Lapas é a de um candidato com perfil mais técnico do que político. Ele foi secretário de Governo e também de Obras da Prefeitura, mas era praticamente desconhecido da população.

O deputado Celso Giglio (PSDB), líder nas pesquisas de intenção de voto em Osasco, teve a candidatura impugnada pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE), no último dia 10, com base na Lei da Ficha Limpa. As contas de Giglio, ex-prefeito de Osasco entre 2001 e 2004, foram rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estado e pela Câmara Municipal, fato que configura improbidade administrativa. Giglio promete recorrer da decisão do TRE.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.