Lula ganha prêmio internacional por combate à fome

Ex-presidente foi indicado ao World Food Prize 2011 por seu combate à pobreza extrema no Brasil.

Alessandra Corrêa, BBC

21 de junho de 2011 | 17h27

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi anunciado nesta terça-feira como um dos vencedores do prêmio World Food Prize 2011, ao lado de John Kufuor, ex-presidente de Gana.

O nome de Lula foi anunciado em uma cerimônia no Departamento de Estado americano, em Washington, com a presença da secretária Hillary Clinton.

O prêmio, instituído em 1986 pelo Nobel da Paz Norman Borlaug, reconhece pessoas que "contribuem para o avanço do desenvolvimento humano ao melhorar a qualidade, quantidade e disponibilidade de alimentos no mundo".

O World Food Prize inclui uma premiação em dinheiro, de US$ 250 mil (cerca de R$ 398 mil), além de uma escultura de autoria do designer Saul Bass.

A cerimônia de entrega do prêmio está marcada para o dia 13 de outubro em Des Moines, capital do Estado americano de Iowa (centro do país).

Fome Zero

Segundo os organizadores da premiação, Lula e Kufuor foram escolhidos "por seu comprometimento pessoal e liderança visionária" durante o período que exerceram a Presidência "ao criar e implementar políticas de governo para aliviar a fome e a pobreza em seus países".

"As importantes realizações desses dois ex-chefes de Estado ilustram que a liderança transformacional pode realmente provocar mudanças positivas e melhorar de maneira significativa as vidas das pessoas", diz o texto de apresentação dos vencedores no site da World Food Prize Foundation.

"Durante os oito anos de seu governo, o comprometimento e a visão do presidente Lula conquistaram reduções dramáticas na fome, pobreza extrema e exclusão social, melhorando imensamente as vidas do povo do Brasil", afirma a fundação.

A World Food Prize Foundation cita o sucesso dos programas de combate à fome no Brasil - encabeçados pelo Fome Zero - durante os dois mandatos de Lula e ressalta que durante seu governo o país reduziu pela metade a proporção de pessoas que passam fome e também o percentual de brasileiros vivendo em pobreza extrema.

"O Fome Zero rapidamente se transformou em uma das mais bem-sucedidas políticas de segurança alimentar e nutricional no mundo, por meio de sua ampla rede de programas", diz o texto.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.