Lula foi devagar ´como na saída de Dirceu´, diz FHC

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse nesta segunda-feira em Nova York que não se surpreendeu com a renúncia de Antonio Palocci e sugeriu que o ministro já deveria ter deixado a pasta da Fazenda antes."Lula foi muito devagar", disse, "assim como ele fez com o [José] Dirceu", afirmou. ?Não é uma surpresa para mim. Essas denúncias têm a ver com o tempo em que ele era prefeito [de Ribeirão Preto],? disse FHC, depois de fazer uma palestra na Columbia University.O ex-presidente acrescentou que, em nome da justiça, era preciso apurar tais denúncias "sem paixão".Críticas a LulaO tucano, cujo partido já lançou o governador paulista, Geraldo Alckmin, como candidato à sucessão de Lula, acusou o atual governo de não ter tido uma direção coerente.?Quando se trata de infra-estrutura, eles vão numa direção. No caso de política social, eu estava esperando alguma coisa nova, mais criativa, mas nada aconteceu. Nós erguemos os pilares econômicos do que está aí. Mas eles têm que provar o tempo todo que eles são sérios. Isso é demais."O ex-presidente afirmou também que ?Lula é uma pessoa muito talentosa e capaz, mas ele não tem o gosto pelo governo. Ele é um bom político, alguém conservador na maneira com ele aborda as coisas.?MensalãoSobre o chamado escândalo do mensalão, FHC disse que nunca viu "tanta corrupção" no Brasil. ?O que Lula está perdendo é o seu partido e o respeito. É muito difícil ser o chefe de Estado nesta situação. Vamos ver se ele é capaz de se recuperar, mas ele tem sido auto-destruidor.?Questionado se o governo Lula era motivo de decepção para ele, FHC respondeu: "Não para mim, mas para o povo brasileiro."Mas o ex-presidente disse também que é preciso esperar algum tempo para que se tenha uma visão objetiva do governo Lula".Quase no final de sua fala, FHC disse que não gostaria de ver as declarações, que foram feitas em público, nos jornais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.