Lula foge do assédio de curiosos na Bahia

Ele descansa com a família na Base de Aratu, mas não foi à praia

Tiago Décimo, SALVADOR, O Estadao de S.Paulo

05 de janeiro de 2009 | 00h00

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está desde sábado descansando na Base Naval de Aratu, na Praia de Inema, a 40 quilômetros do centro de Salvador, frustrou centenas de curiosos. Eles passaram, ao longo do dia de ontem, pelo píer da Praia de São Tomé de Paripe - vizinha do ponto onde está a família presidencial - na esperança de, ao menos, conseguir uma foto do presidente, ao longe.Apesar da expectativa, Lula e os familiares - a primeira-dama Marisa Letícia, dois filhos com as mulheres e dois netos - não apareceram na praia até o fim da tarde. O presidente chegou à Bahia sábado, após o réveillon em Fernando de Noronha (PE), onde mergulhou e pescou."Quando soube que ele estava aqui, vim para tentar ver onde ele ficava", disse o vendedor ambulante Antonio José Castim, de 33 anos, morador da Ilha de Maré, destino principal das lanchas que partem do píer. Ele passou uma hora no local, junto de cinco amigos, à espera de um sinal de Lula.A Praia de São Tomé do Paripe, separada da de Inema por um muro, construído a cerca de um quilômetro do ponto em que Lula e a família usam para se banhar, passou o primeiro e ensolarado domingo do ano lotada.Trata-se de uma das mais populares faixas de areia da Baía de Todos os Santos, frequentada, sobretudo, por banhistas do subúrbio ferroviário da capital baiana.Do outro lado do muro, houve movimentação, mas apenas de militares armados da Marinha e do Exército, a pé e em embarcações. Tudo para garantir a privacidade da família presidencial, que tem como principal objetivo, na visita à Bahia, fugir do assédio de imprensa e de curiosos pelo menos até o próximo domingo, para quando está prevista a volta a Brasília.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.