Lula: Fidel tem boa saúde e está pronto para papel político

Encontro de 2h30 foi cercado de mistério; Castro 'falou mais que eu', disse o presidente.

Denize Bacoccina, BBC

16 Janeiro 2008 | 03h10

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que Fidel Castro está "com uma saúde impecável" e "pronto para assumir o papel político que ele tem em Cuba", depois de se encontrar por duas horas e meia com o presidente licenciado de Cuba."A impressão que eu tenho é que Fidel está muito bem de saúde, está com uma lucidez como nos melhores momentos", afirmou Lula a jornalistas no aeroporto de Havana nesta terça-feira à noite, pouco antes de partir de volta para Brasília."E eu penso que Fidel está pronto para assumir o papel político que ele tem em Cuba e assumir o papel político que ele tem na história do mundo globalizado e da humanidade.""Faz tempo tempo que vinha acompanhando pela imprensa a notícia da enfermidade de Fidel Castro", disse Lula.Grande interesseO encontro de Lula com Fidel despertou grande interesse da imprensa internacional.Dezenas de jornalistas, cinegrafistas e fotógrafos foram ao aeroporto esperar pelo relato do presidente brasileiro sobre o encontro.Luiz Inácio Lula da Silva contou que, durante o encontro, Fidel falou bem mais do que ele. "Eu disse a um jornalista cubano, que se um dia eu ficar doente eu quero ter a mesma capacidade de falar que teve o Fidel comigo", disse Lula."Porque nessas duas horas e meia que conversamos, Fidel falou duas e eu falei meia hora", afirmou.As fotos do encontro dos dois foram as primeiras imagens de Fidel em quatro meses. A última aparição pública havia sido em setembro, quando o presidente licenciado de Cuba deu uma entrevista para a televisão cubana.As fotos mostram Fidel sorrindo, vestindo agasalho esportivo, com uma blusa azul marinho e vermelha com listas brancas. Foram todas tiradas pelo fotógrafo oficial do governo cubano, já que a entrada do fotógrafo oficial do Planalto não foi autorizada.O encontro de Lula e Fidel foi cercado de mistério e só confirmado na última hora. O presidente soube da confirmação na hora do almoço, ao chegar à residência do embaixador brasileiro em Havana.Ele conversou com jornalistas brasileiros logo em seguida, mas não deu a informação. Disse que o encontro ainda dependia do estado de saúde de Fidel.Depois do almoço, Lula foi para a casa de hóspedes do governo cubano, onde havia ficado na noite anterior, para aguardar a comitiva que o levaria ao encontro de Fidel, que vive em local não divulgado.Às 16h40 (19h40, hora de Brasília) o grupo formado por Lula, o médico oficial e o chefe da segurança, além da equipe de segurança que sempre o acompanha, foi levado ao encontro de Fidel.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.