Ricardo Stuckert/Reprodução
Ricardo Stuckert/Reprodução

Lula sugere festival só com aliados após polêmica no Lollapalooza

Em vídeo publicado no Twitter, Lula se cerca de artistas como Zeca Pagodinho, Paulinho da Viola, Martinho da Vila e Ludmilla; edição 2022 do Lollapalooza ficou marcada por manifestações de apoio ao petista

Redação, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2022 | 09h25

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se reuniu com artistas e publicou nas redes sociais, nesta terça-feira, 29, um vídeo do grupo ao seu lado cantando "olê, olá, Lula" e fazendo a letra "L" com as mãos. Entre os presentes, estavam os cantores Ludmilla, Gaby Amarantos, Zeca Pagodinho e Martinho da Vila

O encontro ocorreu poucos dias após o festival Lollapalooza, em São Paulo, ter os palcos tomados por uma onda de manifestações pró-Lula. O partido do presidente Jair Bolsonaro, o PL, chegou a pedir ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que proibisse o tom político nos shows, baseado na Lei Eleitoral, mas desistiu da ação. 

Fazendo referência ao Lollapalooza, o petista escreveu: "Com esse time já dá pra fazer um festival! Só falta o nome. Ideias?". O tom irônico da pergunta se deve ao modo como seus apoiadores passaram a chamar o evento nas redes: "Lulapalooza". 

Com a proximidade do início da campanha, artistas já começaram a declarar apoio a seus pré-candidatos. Alcione, por exemplo, gravou um vídeo elogiando Ciro Gomes (PDT). O conteúdo foi compartilhado pela página "Todos com Ciro". Já Bolsonaro tem a preferência declarada de diversos sertanejos, como Gusttavo Lima e Teodoro e Sampaio.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.