Lula fará amanhã convocação extraordinária do Congresso

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva fará amanhã a convocação extraordinária do Congresso para o período do recesso parlamentar de julho. A informação foi dada pelos presidentes do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e da Câmara, deputado João Paulo Cunha (PT-SP), após almoçarem com Lula no Palácio da Alvorada. Amanhã, Lula convocará os líderes partidários para fazer a comunicação oficial da convocação e anunciar a pauta dos trabalhos legislativos, que foi discutida durante o almoço de hoje, que contou, também, com a presença do ministro-chefe da Casa Civil, José Dirceu. "O presidente Lula terá a iniciativa da convocação", afirmou Sarney, em entrevista ao lado de João Paulo Cunha. Ele deixou claro que o próprio Lula enfatizou a necessidade de o Congresso estar funcionando em julho, manifestando preocupação especial com o andamento das reformas. Ao término do almoço, nem Sarney nem João Paulo quiseram adiantar novos itens da pauta da convocação, além das duas emendas de reforma constitucional, fazendo questão de deixar também seu anúncio para Lula. João Paulo Cunha disse que a falta de quórum regimental para as sessões do plenário da Câmara, na sexta-feira e ontem, não prejudicou o prazo de tramitação das reformas. Ele lembrou que já tomou a iniciativa de ampliar o prazo de apresentação de emendas às duas propostas. Na avaliação de João Paulo, com a decisão tomada hoje pelos líderes dos partidos aliados de fazer um rodízio para garantir quórum no plenário da Câmara, não haverá risco de atraso na tramitação das reformas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.