Lula fala sobre a recuperação da indústria naval no RS

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva esteve na manhã desta quarta-feira no município de Rio Grande, no Sul do Rio Grande do Sul, a 317 km de Porto Alegre. Lula chegou ao município gaúcho num jatinho e seguiu direto para o estaleiro da Quip - sociedade das empresas Construtora Queiroz Galvão, UTC Engenharia e IESA Óleo e Gás, onde fez uma palestra motivacional para cerca de oito mil trabalhadores. O ex-presidente não deu entrevistas durante a sua permanência no município e a imprensa não teve acesso liberado ao local da palestra, mas anunciou que nova plataforma deverá ser construída no Rio Grande do Sul.

EDUARDA TORALLES, Agência Estado

15 de maio de 2013 | 16h44

Aos trabalhadores Lula falou durante trinta minutos sobre o histórico de recuperação da indústria naval brasileira e o que isso estava representando para os trabalhadores e trabalhadoras do Brasil. "O Brasil mostrou que tem competência. A indústria naval brasileira voltou a trazer dignidade para os homens e mulheres brasileiras", disse o ex-presidente. De acordo com o trabalhador Marco da Silva, da Quip. Lula afirmou que a cidade de Rio Grande não pode mais ficar parada por muito tempo. "Ele falou sobre a situação dos trabalhadores e se comprometeu a lutar para que uma nova plataforma venha para Rio Grande. Compromisso dele e da presidente Dilma", contou o trabalhador Alberto Santos Souza.

Para o trabalhador Edson Leite, Lula mostrou bastante confiança na situação do polo naval. "Ele disse que a presidente Dilma vai fazer o possível para dar continuidade a industrial naval". Lula permaneceu na cidade gaúcha até o início da tarde. Ele seguiu viagem para Mendoza, no Uruguai, onde, de acordo com a sua assessoria, segue com o calendário de palestras. Nesta quinta-feira, 16, o ex-presidente segue viagem para Buenos Aires, na Argentina. A Quip é a empresa do Polo Naval rio-grandino responsável pela construções das plataformas P-55 e P-63. A Queiroz Galvão, uma das principais acionistas da Quip, venceu a licitação para a construção da P-58.

Tudo o que sabemos sobre:
LulaRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.