Lula fala em recorde de assentados

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva dedicou ontem sua coluna semanal em jornais ao tema da reforma agrária, para tentar mostrar, com números, uma taxa de assentamentos recorde em seu governo. Ele disse que, de 2003 até agora, seu governo assentou 519.111 famílias, mais da metade do total de 1 milhão de famílias beneficiadas nos 40 anos de existência do Incra. "A reforma agrária é indispensável para a redução da desigualdade", disse Lula, em resposta a pergunta do internauta Eduardo Souto Jorge, de Bom Jardim (RJ).O presidente afirmou que, no seu governo, foram destinados 43 milhões de hectares para assentamentos, de um total de 80 milhões utilizados em toda a história do País. "Também demos um salto na melhoria das condições de vida dos assentados."As declarações de Lula foram uma resposta direta ao MST, que o acusa de ter traído os compromissos com a reforma agrária. O presidente ressaltou que seu governo construiu ou recuperou 38 mil quilômetros de estradas vicinais, financiou a reforma ou construção de 266 mil casas, além de ter investido em assistência técnica e em programas educacionais que beneficiam diretamente esses trabalhadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.