Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Lula fala de política internacional e faz crítica indireta a FHC

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que seu governo já alcançou mais resultados na política internacional que seus antecessores. "Nós já conseguimos, em seis meses, aquilo que muitos estudaram a vida inteira e não conseguiram fazer", disse, em pronunciamento na solenidade de entrega do Prêmio Concrid (Concurso Nacional de Criatividade para Docentes", promovido pelo Serviço Nacional da Indústria (Senai). A afirmação do presidente foi entendida como uma crítica indireta a seu antecessor Fernando Henrique Cardoso.Ele disse que pretende fazer uma combinação entre a política internacional e a política interna e voltou a defender a integração física dos países da América do Sul, com a construção de ferrovias e rodovias. "Agora, vamos fazer as coisas internas com mais intensidade", afirmou. Ele repetiu a frase usada hoje cedo, em solenidade no Planalto, que as pessoas querem que as coisas aconteçam com a rapidez com que não acontecem em lugar nenhum do mundo.O presidente criticou a reestruturação do Estado brasileiro feita no governo passado e a extinção de órgãos como a Sudepe e Sudene, mas não citou nominalmente o ex-presidente Fernando Henrique. "Muitas vezes, em busca de se acabar com a corrupção, acabou-se com as instituições, e o corrupto era premiado com outro cargo para continuar roubando", afirmou, sem dar detalhes sobre nomes nem circunstâncias. Lula observou que durante muito tempo prevaleceu, no Brasil, uma política de extinguir órgãos públicos sem colocar outro no lugar. A sociedade, segundo o presidente, ficou órfã. Lula lembrou ter feito curso profissionalizante no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e rebateu críticas de setores à instituição. No evento, Lula recebeu de presente do presidiário José de Jesus Gonçalves, de Minas Gerais, uma cadeira espreguiçadeira feita num curso de marcenaria promovido pelo Senai. O presidente chegou a sentar-se na cadeira diante dos fotógrafos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.